Black Friday - RC Ritorno Capillari
(41) 98822-8528

Comprar RC ficou mais fácil.
FRETE GRÁTIS PARA TODO BRASIL
Segurança e conforto
em até 6x s/juros

BLACK FRIDAY

VALOR UNITÁRIO R$ 112,29
SUPER OFERTA:

NA COMPRA DE 3 GANHE 20% DE DESCONTO
PARCELÁVEL EM 6X

QUEDA DE CABELOS

NUNCA MAIS

Acelera o crescimento
Reduz a queda
Cabelos fortes
Saudáveis e brilhantes

90 dias satisfação garantida
Comprar RC ficou mais fácil.
FRETE GRÁTIS PARA TODO BRASIL
Segurança e conforto
em até 6x s/juros
RC - Ritorno Capillari

QUEDA DE CABELOS NUNCA MAIS

  • Acelera o crescimento
  • Reduz a queda
  • Cabelos fortes
  • Saudáveis e brilhantes
VALOR UNITÁRIO R$ 112,29
SUPER OFERTA:

NA COMPRA DE 3 GANHE 20% DE DESCONTO
PARCELÁVEL EM 6X

EFEITOS

Ritorno capillari - remédio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem crescimento capilar tratamento contra queda de cabelo

CRESCIMENTO
ACELERADO

Ritorno capillari - remédio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem fortalecimento tratamento contra queda de cabelo

FORTALECIMENTO
DOS FIOS

Ritorno capillari -remedio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem mais volume tratamento contra queda de cabelo

MUITO MAIS
VOLUME

Ritorno capillari -remedio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem reduz a queda tratamento contra queda de cabelo

REDUZ A
QUEDA

O que promove a chamada diminuição dos folículos, causadora da queda de cabelos, é a atuação do DHT no couro cabeludo.

A fase de crescimento do cabelo (anágena) fica cada vez mais curta e as fases de descanso (catágena e telógena) se prolongam,  tornando os fios mais finos e ralos, podendo até parar de nascer por completo.
Foi estudado em laboratório, que em altas concentrações, o zinco somado a vitamina B6 tem potente ação na inibição da 5 alfa-redutase, atividade enzimática causadora da queda de cabelos, combatendo diretamente a alopecia androgenética.

RC também se mostra eficaz no combate da alopecia classificada como eflúvio telógeno, onde a queda de cabelo, fraqueza e pouco crescimento capilar são causados por deficiências nutricionais e supridos com componentes existentes em sua fórmula (Vitamina B1, Vitamina C, Selênio, Ácido Pantotênico e Magnésio)

Quanto tempo se observa o resultado?

5
dias

Ritorno capillari - remédio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem calvície tratamento contra queda de cabelo

Após o início da suplementação,
já se observa 90% de redução na queda.

Ritorno capillari - remédio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem seta tratamento contra queda de cabelo

30
dias

Ritorno capillari - remédio queda de cabelos e calvície suplemento capilar imagem cabelos crescimento tratamento contra queda de cabelo

Já começam a aparecer novos fios

*Imagens meramente ilustrativas

CAUSAS

1. Problemas genéticos

O fator que mais causa a calvície é hereditária, ou seja, genético mas outros fatores podem agravar, adiantar ou mesmo ser o único motivo da doença.

2. Alimentação com pouco zinco, magnésio e cálcio

Uma alimentação, pobre em nutrientes, como o zinco, magnésio e o cálcio pode causar queda de cabelo , evite o agravamento com o suplemento RC.

3. Estresse

Se você passa por uma crise de estresse ou ansiedade, seu corpo utiliza mais energia do que o normal, implicando numa grande perda de vitaminas e minerais, causando a queda.

4. Alterações hormonais

Alterações hormonais causam queda de cabelo, com a irregularidade em certas glândulas endócrinas (como tireoide, suprarrenal e hipófise), os folículos capilares sofrem com a falta de chegada de nutrientes.

5. Alopecia areata

Alopecia é de uma doença autoimune: são áreas arredondadas no couro cabeludo que ficam carecas. O próprio sistema imunológico destrói tecidos saudáveis. Mais comum em jovens de até 20 anos. A causa dessa doença é desconhecida.

SAIBA MAIS SOBRE CALVÍCIE E QUEDA DE CABELO

A QUEDA DE CABELO

A queda de cabelo é um problema que atinge grande parte da população mundial, isso tanto para homens quanto mulheres. Existem várias causas para que a queda de cabelo seja acentuada, é importante diferenciá-la da calvície. Em alguns casos a saúde dos fios pode estar sendo alterada por um desequilíbrio hormonal, má nutrição corporal e até fatores como stress, depressão e ansiedade.

A alopecia androgenésica, conhecida como calvície atinge 70% da população masculina e como se apresenta como uma das principais causas da perda de cabelos causando enfraquecimento dos fios, Um momento em que fica evidenciado a queda de cabelo é certamente durante o banho.

A alopecia androgenésica é uma propensão genética que está presente principalmente nos homens fazendo com que o couro cabeludo desenvolva sensibilidade à testosterona, assim, atrofiando a raiz do cabelo até que o bulbo capilar morre, prejudicando a fase de crescimento.

A alopecia androgenésica também pode ocorrer em mulheres, porém, com variações em relação aos hormônios, podendo também ser um dos relacionado da gravidez.

Vamos entender os detalhes e diagnóstico sobre o drama que é a queda de cabelos.
Causas mais comuns da perda de cabelos em homens:

  • Calvície masculina;
  • Calvície Aerata;
  • Sensibilidade á testosterona;
  • Dermatite Seborreica;
  • Fungos e bactérias;
  • Excesso de oleosidade;
  • Doenças infecciosas;
  • Deficiência nutricional;
  • Anemia.
ALOPECIA AREATA
A perda de cabelo pode ser total ou em locais específicos. Quando a queda de cabelos acentuada acontece de uma hora para a outra, ela é conhecida como alopecia areata, ocorrendo não só no couro cabeludo, mas sim no corpo todo.

É importante consultar um médico.

No normal, nós perdemos cerca de 50 até 100 fios por dia, parece muito, mas comparado a quantidade existente, próximo a 100 mil fios no couro cabeludo, a diferença é mínima.

Se a queda de cabelo for excessiva, entram os tratamentos para interromper as causas.

QUAL MÉDICO PROCURAR?
O médico mais indicado que poderá fazer o correto diagnóstico sobre qual a causa da queda de cabelo e tratamento mais indicado, é o médico dermatologista.

O DIAGNÓSTICO
O diagnóstico é feito através de observações clínicas e exames de sangue para avaliar as taxas hormonais.
Certos casos têm a queda de cabelo somente como um sintoma de outras doenças mais graves e que precisam de tratamento específico a ser recomendado de acordo com orientação médica, portanto, se o cabelo começou a cair em grande quantidade, se os tratamentos caseiros não estão surtindo efeito, procure um médico o quanto antes. Você pode perceber se é muito cabelo no momento do banho, quando for pentear, o ideal é sempre estar de olho.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico para a sua queda de cabelo poderá variar de acordo com as seguintes categorias:

  • Hormonal: vista principalmente em mulheres gestantes ou no pós parto, ou como um dos sintomas de gravidez;
  • Genética: a causa hereditária é uma das principais causadoras da calvície e outras doenças;
  • Emocional: grandes choques, estresse diário ou traumas podem desencadear facilmente a queda de cabelo, precisando ser tratada desde o início, eliminando-a da fase de repouso;
  • Medicamentos: muitos remédios podem ser os causadores dessa disfunção, como por exemplo aqueles utilizados no tratamento de câncer, tireoide, doenças cardíacas e muito mais, o cabelo não consegue aguentar tanta química;
  • Secundárias: quando é causada devido a uma doença, como por exemplo problemas na tireoide, responsáveis por alterar todo o ciclo hormonal do organismo, que aparece ao lavar o cabelo;
  • Excesso de Química: pintar, alisar ou outros procedimentos estéticos comuns são agentes causadores da falta de cabelo.
O RAREAR DOS CABELOS
O rarear dos cabelos não é em si uma doença. É, na verdade, um sintoma – tanto de males que atacam só o couro cabeludo quanto dos que também agridem outras partes do corpo. A visão mais moderna da saúde capilar ajuda a diagnosticar problemas que poderiam passar despercebidos, assim como aumenta a taxa de sucesso do tratamento contra a calvície A maioria das carecas surge devido o envelhecimento e de uma predisposição hereditária à alopécia androgenética – que atinge os dois sexos e é ocasionada pela conversão de altas doses de DHT testosterona em di-hidrotestosterona, molécula que fragiliza os fios. 1. Síndrome metabólica Doenças como a diabete, hipertensão, obesidade e triglicérides altos –que constituem a síndrome metabólica – agridem os vasos que irrigam o couro cabeludo o sangue não chega à região como deveria, deixando-a sem a nutrição adequada. Há ainda a hipótese de que esses distúrbios, principalmente o diabete, provoquem uma inflamação crônica que compromete a integridade da dos cabelos. ]2. Cigarro o tabagismo –. Acredita-se que as substâncias tóxicas do cigarro enfraquecem as mechas. Como na síndrome metabólica, anos e anos de tabagismo levam a uma degeneração dos vasos que abastecem as extremidades do corpo – caso do couro cabeludo. 3. Anemia A deficiência de ferro é a desordem nutricional mais comum do mundo. E a carência desse mineral leva a uma queda na concentração de hemoglobina, proteína presente em células do sangue que é fundamental para o transporte de oxigênio. A isso se dá o nome de anemia, que aflige 30% da população ao redor do globo,. Além de cansaço e palidez, o déficit de oxigênio tira a resistência dos fios. 4. Problemas intestinais O ferro, zinco, cobre e proteínas, entre outros, ajuda a manter a saúde capilar. Mas não adianta uma alimentação balanceada em nutrientes se o sistema digestivo não consegue absorver as substâncias vindas da comida. É o que ocorre nas doenças inflamatórias intestinais, em especial na de Crohn. Aliás, o próprio processo inflamatório no intestino se espalha para outras regiões, podendo repercutir na cabeça. Mais: em certas situações, até os remédios contra esses transtornos resultam em alopécia. 5. Doença renal crônica Quando os rins não conseguem filtrar o sangue direito, resultam nos variados sintomas: dor de cabeça, náusea, cãibra, inchaço incluindo a calvície. vítimas da doença renal crônica exibem falhas no couro cabeludo. Não se sabe ao certo por que isso acontece, as limitações alimentares decorrentes do quadro seriam um motivo. 7. Micose Os fungos não atacam apenas das unhas, também atingem a cabeça, gerarando descamação que tira a estabilidade dos fios e deixam a área mais oleosa, favorecendo a calvície. É comum, surgimento de micoses quando o sistema imune está fraco. 8. Disfunções da tireoide A tireoide, glândula alojada no pescoço dita o ritmo do organismo inteiro, os processos de crescimento e renovação capilar não ficam de fora. Se a tireoide se descontrolar e produzir doses elevadas dos hormônios T3 e T4 – quadro chamado de hipertireoidismo -, gera aceleramento da reposição celular do couro cabeludo, causado calvice. No hipotireoidismo, a falta de T3 e T4 deixa o metabolismo lento, gerando uma maior dificuldade de os fios se desenvolverem. 9. Estresse crônico “Em torno de 10% das mulheres têm algum grau de calvície e o número está subindo, principalmente entre as que tem vidas muito estressantes, se a ansiedade é perene, cria-se um desequilíbrio hormonal que prejudica integridade dos fios. 10. Doenças autoimunes A agressão das células de defesa contra o próprio organismo alastra processos inflamatórios com potencial de agredir o couro cabeludo. Uma das consequências do lúpus – mal que atinge articulações, rins, coração e outros órgãos -, é a alopécia. Na psoríase, fora o componente inflamatório, ela provoca formação de placas na pele que se estendem às entradas da testa. E isso compromete o crescimento de cabelo – causando desconforto da coceira. A alopecia areata Essa doença autoimune se volta especificamente contra os folículos capilares, que abrigam a raiz dos fios. Com isso, abrem-se espaços vazios no couro cabeludo– em casos mais raros, todo o cabelo cai. Algumas perguntas para diagnosticar a queda de cabelo:

  • Você está perdendo cabelo apenas do couro cabeludo ou de outras partes do corpo também?
  • Existe um padrão de perda de cabelo, como uma entrada ou áreas com menos cabelo ou calvas no alto da cabeça, ou a perda de cabelo está ocorrendo em toda a cabeça?
  • Teve alguma doença ou febre alta recentemente?
  • Você tinge o cabelo?
  • Você seca seu cabelo com secador? Com que frequência?
  • Com que frequência você lava seu cabelo?
  • Que tipo de xampu, spray fixador, gel ou outro produto você usa no cabelo?
  • Passou por alguma situação de estresse incomum recentemente?
  • Tem o hábito de arrancar fios de cabelo ou coçar o couro cabeludo?
  • Você tem outros sintomas, como coceira, descamação ou vermelhidão no couro cabeludo?
  • Que medicamentos você toma, incluindo medicamentos de venda livre?